sexta-feira, 19 de outubro de 2012

A formação do Coração e a formadora de 80 anos

Terminou ontem a minha formação para o voluntariado no Coração Amarelo, tiro o chapéu à formadora da 3ª sessão, é a fundadora da associação e do alto dos seus 80 anos tem uma energia contagiante, é uma pessoa que continua no ativo, para quem a velhice é um processo pelo qual tem de passar e que aceita maravilhosamente, não cruza os braços, não é resignada, vive a idade que tem com qualidade, um sentido de humor acutilante que fez com que aquela sessão passasse num ápice e deixou um travo de "soube a pouco" a quem estava na sala.

É inspirador olhar para pessoas assim, ela chegou à idade da reforma e ao invés de ver passar navios criou o Coração, marcou a diferença, deixa um legado e fez algo pela sociedade naquela fase da vida em que o mundo acha que o ser humano já não tem nada para dar e é um empecilho. O mais impressionante é que continua a dar cartas, está ativamente presente e esperemos que por lá continue por muitos e bons anos.

E eu que ainda não comecei o meu trabalho de voluntária já me sinto a ganhar, ouvi histórias interessantes, caricatas, difíceis, mas essa dificuldade é apresentada de forma leve e por certo o que se ganha compensa as provas de fogo, que também existem, afinal como muito ouvi dizer ao longo da formação e mesmo na entrevista "os velhinhos não são todos fofinhos", sim eu sei, tenho um avô difíiiiiicil, depois há situações de histórias de vida complicadas, mobilidades reduzidas, mas há sobretudo solidão, que é colmatada pela visita do voluntário, que ouve a pessoa, está lá para tornar, pelo menos, uma vez por semana aquele dia diferente e dar um pouco de luz à escuridão de quem se sente só. Estou ansiosamente a aguardar a atribuição do meu beneficiário para que possa passar à ação!

Sem comentários:

Enviar um comentário